Imagem do Banner

Estratégia de sustentabilidade

Estratégia
de Atuação

Nossa jornada pela sustentabilidade nos impulsiona a explorar soluções inovadoras e fazer deste um tema central na nossa estratégia de atuação. Com uma visão orientada para o futuro e um compromisso sólido com a sustentabilidade, estamos moldando o panorama energético global rumo a um futuro mais limpo e sustentável.

Nossa estratégia de sustentabilidade permeia as cinco prioridades para geração de valor: Produtividade & Eficiência Agrícola, Mobilidade, Etanol de Segunda Geração (E2G), Novos Produtos Renováveis e Power, tendo o compromisso da gestão e execução como responsabilidade de longo prazo.

Essa agenda, ainda conta com uma robusta governança, sendo essencial para guiar nossas operações de maneira transparente e responsável.

O que compõe a Agenda de Sustentabilidade da Raízen?

Ela é composta por 5 pilares principais. São eles: 

Materialidade

Processo em que ouvimos os nossos stakeholders e analisamos documentos (internos e externos), em busca dos temas de Sustentabilidade mais relevantes para a Raízen. Nessa etapa, contamos com uma consultoria externa para analisar profundamente documentos, relatórios, estudos e estratégias que englobam o setor em que atuamos. Assim, seguindo o conceito de dupla materialidade, mapeamos tanto os impactos dos nossos negócios na economia, na sociedade e no meio ambiente quanto os impactos das externalidades em nossos resultados e desempenho.

Mudanças climáticas & gestão de emissões

  • Riscos: Custo de implementação dos planos de mitigação de GEE e suas emissões, além de mudanças em aspectos regulatórios para o tema nos âmbitos nacional e internacional.

  • Oportunidades: Incentivo a combustíveis renováveis.

Gestão agrícola & biodiversidade

  • Riscos: Atividades nas operações agrícolas, diminuição da disponibilidade de recursos naturais e uso intensivo de recursos naturais na cadeia de fornecedores.

  • Oportunidades: Acesso a mercados diferenciados por meio de práticas regenerativas, controle biológico de pragas, restauração ecológica e requisitos mínimos de conduta socioambiental das certificações agrícolas.

Gestão hídrica

  • Riscos: Potenciais impactos na qualidade do solo, ar e recursos hídricos.

  • Oportunidades: Eficiência hídrica e energética, uso da água como um recurso compartilhado.

  • ReduZA: Programa de gestão hídrica da Raízen, com foco em promover a resiliência hídrica do negócio através do reaproveitamento da água nos nossos processos, eliminação de desperdícios e interação com a água como um recurso compartilhado.

Compras Sustentáveis

  • Riscos: Requisitos de segurança nas atividades na cadeia de fornecimento, riscos de violação dos direitos humanos, trabalhistas e diretrizes de compliance

  • Oportunidades: Aumento da produtividade agrícola e fortalecimento de mão de obra local, promoção de direitos humanos na cadeia de fornecimento, otimização do uso de recursos naturais e emissões de GEE.

Direitos humanos & bem-estar

  • Riscos: Requisitos de saúde e segurança e demais problemas relacionados ao trabalho e violação de direitos humanos.

  • Oportunidades: Melhoria das condições trabalhistas nos locais de operação, programas voltados ao bem-estar e melhoria da qualidade de vida do trabalhador e promoção de cultura de segurança.

Ética & governança

  • Riscos: Burocratização de processos, mudanças na legislação relacionadas à comercialização de produtos nos mercados internacionais e ocorrência de não conformidade com requisitos legais e risco de compliance.

  • Oportunidades: Atuação conjunta com outras partes interessadas, influência no comportamento ético dos colaboradores, a partir de políticas, procedimentos e treinamentos.

Diversidade & inclusão

  • Oportunidades: Inclusão e retenção de grupos sub-representados, promoção de treinamentos e educação, Ganhos de eficiência com as equipes (a partir da satisfação no ambiente de trabalho); Programas voltados à promoção da diversidade; Redução das desigualdades sociais.

Relacionamento com comunidades

  • Riscos: Impactos socioambientais, interação com comunidades tradicionais ou povos indígenas e violação aos direitos humanos.

  • Oportunidades: Desenvolvimento das localidades, melhoria da qualidade de vida das pessoas beneficiadas por projetos sociais e qualificação da mão de obra local.

Plano Estratégico de Sustentabilidade

Pautados nos temas materiais, desde a safra 2018/2019, desenvolvemos e mantemos atualizado o nosso Plano Estratégico de Sustentabilidade, que contém metas e ações de longo prazo com envolvimento direto de nosso vice-presidente e nosso CEO. Esse trabalho tem nos possibilitado um salto de maturidade relevante em nossa gestão e governança da Agenda de Sustentabilidade Raízen. Para cada um dos temas, definimos ambições e objetivos a serem alcançados por ações estruturadas e conduzidas por grupos técnicos de trabalho, que reportam indicadores e avanços ao Comitê de Responsabilidade Social Corporativa.

Compromissos Públicos

Estamos comprometidos em gerar impacto positivo por meio de nossas operações, e esse compromisso se estende à influência que exercemos sobre nossos parceiros para avançarem na sustentabilidade.

Assumir compromissos públicos é uma forma tangível de demonstrar o comprometimento da liderança com as metas ESG (ambientais, sociais e de governança) e de influenciar os objetivos estratégicos futuros. Por isso, em 2018/2019, tornamos públicos nossos compromissos até 2030 alinhados a 15 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU e aos nossos temas materiais.

Fóruns de Governança

A governança corporativa é essencial para guiar nossas operações de maneira transparente e responsável. Para garantirmos o avanço do Plano Estratégico de Sustentabilidade e dos Compromissos Públicos, contamos com Fóruns de Governança que tratam exclusivamente das temáticas de Sustentabilidade, sendo eles:

Comitê de Responsabilidade Social Corporativa (CSR)

Composto pelos acionistas Shell e Cosan, conselheiros independentes, além do CEO e Vice-Presidentes da Raízen. Este é um comitê que assessora as deliberações do Conselho de Administração, promovendo análises específicas e contribuindo para o aprimoramento do conhecimento coletivo dos conselheiros.

Comitê de Sustentabilidade Raízen

Composto pelo CEO, alguns Vice-Presidentes e diretores responsáveis pelos temas materiais. Tem como principal objetivo o alinhamento do direcional estratégico e deliberações dos avanços da agenda de sustentabilidade.

Fóruns e Comitês Temáticos

Composto pela liderança sênior responsável pelos temas materiais, em conjunto com os especialistas dos temas. Tem como principal objetivo conduzir o plano tático para garantir os avanços, podendo se desdobrar em Comitês específicos por temática, como por exemplo, o Comitê de Diversidade & Inclusão.

Finanças
Sustentáveis

Como promotores de soluções de descarbonização para a acelerar a transição energética, buscamos oportunidades de captação de investimentos para impulsionar nossa expansão. Iniciamos a jornada de Finanças Sustentáveis em 2021 e atualmente contamos com operações com selo ESG ligadas as metas, bem como associadas a projetos renováveis. Abaixo, destacamos nossos principais documentos nessa agenda:

A circularidade faz parte do setor sucroenergético

A Economia Circular é um conceito estratégico em que os resíduos se tornam insumos para a produção de novos produtos orientados por três eixos.
 
Na Raízen, esse conceito está presente em diversas fases dos processos produtivos, como na produção de etanol de segunda geração (E2G) e de bioenergia a partir de bagaço, na reutilização da água da cana-de-açúcar, na utilização dos resíduos industriais como fertilizantes no campo, entre outras iniciativas. A eficiência dos nossos processos garante uma maior geração de valor e perenidade do negócio.

Eliminar resíduos e poluição desde o princípio

Manter produtos e materiais em uso, em seu mais alto valor

Regenerar sistemas naturais